• Diretoria de Ensino Região de Campinas Oeste

  • Participe e Conheça o To na Rede

  • Campinas: Nossa Princesa do Oeste

  • Conheça o site Escolas DECOE - Espaço de Professores e Escolas

  • Curta e Siga:FanPage no Facebook

  • Cadastro Emergencial: Sem previsão

  • CONHEÇA O SITE: http://decampinasoeste.com.br/gremiodecoe/

  • Seja um seguidor de nosso Twitter @decampinasoeste

Copyright 2017 - Diretoria de Ensino Região de Campinas Oeste

Formulário de Contato

fale22

Atribuição de Aulas/Classes

Atribuicao de aulas

Plantão de Supervisores

images (1).jpg

Cyberbullying e Navegação Segura - 2017

48dd3d94 a396 4c10 9095 146de91c95fb

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo reforça o compromisso da escola e dos educadores com a diminuição da vulnerabilidade de crianças e adolescentes em situações que possam vir a comprometer a integridade física, psíquica e emocional dos estudantes.

É crescente o número de adolescentes que necessitam de uma efetiva ajuda pessoal e social para a superação dos obstáculos ao seu pleno desenvolvimento. O primeiro e mais decisivo passo para vencer as dificuldades pessoais é a reconciliação do jovem consigo mesmo e com os outros. Isso exige que se propicie uma possibilidade de socialização que concretize um caminho mais digno e humano para a vida.

À equipe escolar compete promover o protagonismo de adolescentes e jovens, que pressupõe uma relação dialógica entre participação, responsabilização e criatividade como mecanismos de fortalecimento na perspectiva de educar para a valorização da vida.

Dessa forma, os gestores e educadores da rede pública de educação deverão reforçar as ações pedagógicas de conscientização quanto ao uso seguro da internet e temas relacionados à melhoria da convivência no ambiente escolar, como o bullying. Assim, se faz necessária a atenção no que se refere a qualquer manifestação ou comportamento que fuja ao cotidiano, deixando abertos canais de comunicação entre todos os membros da comunidade escolar. Ao perceber qualquer atitude alheia ao considerado comum na rotina da escola, a mesma pode e deve comunicá-la aos órgãos competentes para que ações sejam desenvolvidas.

A adolescência, como todos sabem, é um período da vida marcado por mudanças, incertezas e experimentações. É uma fase rica em sonhos e aprendizados, mas também carregada de riscos e armadilhas”.

Nessa fase, os jovens são mobilizados pela necessidade de se sentir valorizados e pertencentes a um grupo, estando mais suscetíveis a aderir desafios que comprometam sua integridade, principalmente por estarem “[...]vulneráveis, permanentemente motivados pelo legítimo desejo de explorar, conhecer, questionar e fragilizados por outro traço também muito comum nessa fase da vida: a traiçoeira sensação de serem eternos, imortais e infalíveis” (ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE, 2015, p. 9).

Por isso, é importante que a equipe escolar passe a observar de perto mudanças de comportamento, fazendo com que o estudante se sinta seguro para socializar situações que possam colocá-lo em risco.

Considerando o atual contexto, é possível promover ações que possam apoiar a equipe na perspectiva de integração dos adolescentes e jovens no ambiente escolar, tais como:

1- Criar espaços para o desenvolvimento da Pedagogia da Presença:

Princípio segundo o qual a presença de todos os profissionais da escola deve ser afirmativa na vida dos alunos. Espera-se que esta presença afirmativa promova a compreensão do sentido de sua vida, o que requer um novo olhar para seus estudos, a convivência, a colaboração, a solidariedade, os valores, etc.

2- Incentivar a equipe escolar a fazer a tutoria com os seus alunos:

A Tutoria caracteriza-se pelo atendimento e o acompanhamento dos alunos em sua formação integral, tendo em vista seu pleno desenvolvimento. Para isso, é necessário que o tutor tenha uma “escuta ativa”.
 Sendo acolhedor, buscando compreender os pensamentos e sentimentos do aluno;
 Estando disponível para ouvi-lo.;
 Mesmo que discorde das opiniões e/ou das ações do estudante, respeite o que ele pensa,
tendo uma postura ética e acolhedora que incentive uma curiosidade crítica e uma prática reflexiva sobre suas opiniões a partir de outras perspectivas.

3- Desenvolver ações protagonistas entre adolescentes e jovens:

A formação de jovens protagonistas pressupõe a concepção dos adolescentes e jovens como fonte de iniciativa e não simplesmente como receptores ou porta-vozes daquilo que os alunos dizem ou fazem com relação a eles, proporcionando-lhes espaços e mecanismos de escuta e participação autônoma, consequente e democrática. Os Grêmios estudantis, Clubes Juvenis, participação em colegiados escolares são bons exemplos de protagonismo.

4- Incentivar os alunos na construção de seus Projetos de Vida:

Ter um Projeto de Vida é refletir sobre o que se quer para seu futuro e planejar ações concretas para chegar lá. É o traçado entre o ser e o querer ser. O Projeto de Vida é um meio de motivar os alunos a fazerem bom uso de suas oportunidades, cabendo aos estudantes a corresponsabilidade do seu desenvolvimento.

5- Orientar as famílias em relação às crianças, adolescentes e jovens a:

 Instruí-los a não adicionar estranhos às redes sociais;
 Controlar o uso da Internet em determinados horários;
 Monitorar o uso das redes sociais;
 Atentar-se à perda de vínculo familiar, isolamento e/ou mudanças nas relações de
amizade;

E, principalmente, acolhê-los e conversar sempre!

ACESSE O BOLETIM: CLIQUE AQUI (pdf) 

barra

Objetivo é conscientizar e prevenir o cyberbullying entre os jovens e educadores. 

Nos últimos anos, o uso das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação mudou a forma de relacionamentos e interação entre as pessoas.

Neste sentido, a campanha Chega de Bullying: Não Fique Calado criou uma nova cartilha que traz como tema justamente o cyberbullying - forma de assédio ou perseguição que acontece entre pessoas da mesma idade usando a internet.

O objetivo desta formação e dos materiais aqui disponibilizados, é permitir que educadores possam conscientizar pais, alunos e a comunidade escolar, sobre as consequências que o mau uso da internet pode trazer à vida de outras pessoas.

As propostas apresentadas e os sites de referência, promovem a boa convivência com as demais pessoas na internet e orientam sobre como devemos agir diante de uma situação de cyberbulling e ainda traz atividades que permitam a reflexão e ação em relação ao tema. 

barra

barra

Diretoria de Ensino Região de Campinas Oeste 2016

Copyright © 2017 Diretoria de Ensino Região Campinas Oeste. Todos os direitos reservados.
Joomla! é software gratuito disponibilizado sob a Licença Pública Geral GNU

Faça sua busca no site

f t g m

Espaço dos Professores

 

caseteacher e2c362bebb17e35062d2ec3a23dfe5bf

Espaço das Escolas

 caseuniversity cb5ab7c49cb0c9e2ec42b0dc17c80060

Espaço dos Alunos

 

casestudent 19edf0689166734579a5eb54d4dc2c56